O bem e o mal

O que é o bem?  E o que é o mal?

“Sobre o que menos se tem pensado até agora foi sobre o bem e o mal; sempre se considerou como uma coisa muito perigosa. A consciência, a boa opinião; o inferno, e ainda às vezes a própria polícia, não permitiam nem permitem imparcialidade; e é que, na presença da moral, como na presença de toda autoridade, não é lícito refletir, e ainda menos falar; ali é preciso obedecer!

Desde que o mundo é mundo, nenhuma autoridade permitiu tornar-se objeto de crítica; e chegar à crítica moral, ter por problemática a moral, como? Não foi sempre, não é ainda imoral? A moral, contudo, não dispõe de toda classe de meios de intimidação para manter à distância as investigações críticas e os instrumentos de tortura; sua certeza repousa mais numa espécie de sedução que só ela conhece: sabe “entusiasmar”. Às vezes, com um só olhar, consegue paralisar a vontade crítica, ou também atraí-la, captá-la, e há casos também em que sabe volvê-la contra si mesma; de maneira que, semelhante ao escorpião, enterra o aguilhão em seu próprio corpo. Pois há muito tempo a moral conhece toda classe de diabolismo na arte de convencer; hoje em dia não há orador que não se dirija a ela para pedir-lhe socorro”. Friedrich Nietzsche, Aurora – Reflexões sobre os preconceitos morais.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s